Blog

{Barulhinho Bom}

Fazia quase 4 anos que a gente não se via, que eu não aparecia lá na casa do Marco e da Cassia pra gente cantar, pra dar risada, para tomar umas cervejas. Toda vez que a gente se encontra eles nos abraçam como irmãos e sempre rola a piada do "Caião é o amigo imaginário". Culpa dessa vida doida que a gente tenta sempre desacelerar para conseguir vivenciar momentos sem igual como esses, quando a gente se encontra. 

Que coisa boa estar no meio de tantas vozes incríveis, músicos tão talentosos e a molecada brincando e aprontando as suas fofurices...naquela mesma simplicidade em que a gente foi criado. E agora o pequeno Antonio também canta e faz todo mundo "babar arco-íris" com a esperteza e o talento que vocês ajudam tanto a desenvolver. Coisa linda de se ver. Estar com vocês é como rever a família; as horas passam sem a gente sentir e na hora de ir embora sempre fica aquela sensação de "puxa, precisamos fazer mais isso". A despedida também tem a leveza de uma benção daquelas em que a gente se sente iluminado e vai pra casa de alma lavada.