BLOG // Trabalhos Recentes

{Despedida // Destination > Japan}

O ano de 2016, para muita gente, foi marcado por acontecimentos desagradáveis e fazia muito tempo que eu não ouvia de tantas pessoas o desejo do ano acabar. Mas posso dizer que apesar de todas as adversidades que nós também passamos, quando penso no ano que passou, as minhas lembranças são das coisas doces, do nascimento da minha filha, do ano em que eu finalmente assumi a fotografia como minha única profissão, em que eu pude "parar e respirar a vida", me ouvir, estar presente, ser presente.

E entre outras coisas muito marcantes, o privilégio de poder registrar essa etapa da história da Ana Hiromi, do Renato e da Malu..

Algumas semanas antes destas fotos, eu e a Ana nos encontramos para um café. Eu ia apenas pegar com ela uma lente que uma aluna minha tinha comprado dela na ocasião. E falando um pouco de tudo – fotografia analógica, filhos, vida, valores, etc – surgiu na mesa o papo sobre a viagem para o Japão, a dimensão daquilo tudo, do impacto na vida deles e do resto da família...uma avalanche de histórias, sentimentos, que rendeu umas 4 horas de papo. Mal sentimos o tempo passar.

Lembro de ter mencionado que eu iria adorar fotografar a despedida deles. Ela me disse que faria um encontro num sábado – um churrasco com a família, algo bem simples como eles costumavam fazer – e depois na terça iriam embarcar no GRU, quando seria um momento somente dos três.

Mal sabia eu que estava prestes a vivenciar um dos momentos mais bonitos que a fotografia me traria. Presenciar a alegria, a ansiedade, a realização de um sonho, a perspectiva de uma vida melhor tendo que ser conciliada com a distância da família, sem o calor do abraço, com aquela saudade que a gente não mata via Skype e aquela sensação de "precisar morrer para renascer"... eu "me vi" ali em muitos momentos, foi pra mim também uma mistura de sentimentos muito intensa.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Amigos...primeiramente, desculpem o tamanho desse post, mas SIM, eu tenho muito apego com essas fotos e esse momentos. Não consegui "enxugar"mais que isso. (risos)

Fotografar vocês, pode ter sido um presente, uma lembrança pra Malu (como você mesma sentiu no dia, Ana) mas eu tenho certeza de que vocês sabem que foi um presente pra mim também. A forma como a família de vocês me acolheu no sábado foi muito especial, mas o sentimento que literalmente "quebrou as minhas pernas" foi o de tê-los reconhecido como amigos de verdade no exato momento em que vocês embarcaram para tão longe sem data para voltar. Fica mesmo aquela "saudade do que não foi", aquela vontade de "volta tudo pra gente fazer um monte de coisas juntos". E a certeza de que não cruzamos o nosso caminho sem motivo.
 

Dia 1 // Churrasco de Sábado 

Dia 2 // Terça-feira, o embarque para o Japão

Esse dia foi realmente um dos – se não o mais – marcante pra mim até hoje fotografando famílias. Depois de ter sentido a emoção da despedida com a família no apartamento, já dentro do taxi a caminho do aeroporto, eu enviei algumas fotos que tinha feito no sábado para o celular da Ana, para que eles vissem uma prévia e dessem uma relaxada depois da adrenalina toda da arrumação das malas, de deixar o apartamento e etc... E a emoção deles ao ver as fotos do banho da Malu foi tão grande que contagiou todos nós. O Renato manda um "Cara, esse é um momento tão nosso...e no dia a dia nunca dava para fazer um registro assim.", ele diz enxugando os olhos. (E eu enxugando os meus...rsrsrsr...eu pude entender porque sou quem dou banho na minha filha desde que ela nasceu e essa é a melhor hora do meu dia.)

Existe um pensamento que diz "Home is not a place. Home is people".
Por isso, não importa onde vocês estejam, vocês moram no meu coração.
E aqui em casa, vocês também têm lar.


/ BOA SORTE!
/ ENJOY THE RIDE! 

PS: Quando voltei pra casa, num misto de emoção, euforia e uma saudade inexplicável de vocês, fui ver o que significavam os dizeres da foto que abre esse post. (Aquela da silhueta de vocês em frente a um luminoso do Aeroporto.) Joguei no Google e ele me traduziu "ATÉ LOGO". E eu sorri feliz.